terça-feira, 22 de maio de 2007

Sou sim senhor, mas não praticante


Acho muita piadinha aos católicos não praticantes. Pelo menos da minha parte, nunca ouvi ninguém dizer que era outra coisa qualquer não praticante.

- Sou jogador de golfe não praticante. Não percebo um cú de golfe, não sei as regras, mas a minha vocação deu-me para isto. É um chamamento que vem cá de dentro. Ser jogador de golfe não é para quem quer, é para quem nasce assim.

É inútil virem-me dizer que acreditar em Deus, por si só, torna legítimo o vosso catolicismo não praticante. O Tiger Woods é do caraças, acredito toneladas nele, e não é por isso que sou jogador de golfe não praticante. Grandes tacadas, nervos de aço, mas mesmo assim, não cola. Se vocês acreditam nisso, então eu sou o Menino Jesus.

2 comentários:

João Marques disse...

É uma questão de contexto. Existem casados não praticantes de...
No que respeita a Deus, muitas pessoas preferem racionalmente não acreditar, mas pelo sim pelo não...

Rita Marques disse...

Lá está... São católicos não praticantes, mas quando o mal bate à porta... É a velha questão: o ser humano só se lembra de Santa Bárbara quando troveja. E é assim mesmo... digam o que disserem!