sábado, 21 de julho de 2007

A falar é que a gente se desentende

Na terça-feira passada eu estava cheio de fome. Como é lógico, fui comer pão integral (coberto de sementes de sésamo tostadinhas) com omelete de queijo e fiambre. No fundo era uma tosta mista um nadinha mais energética. Não sei se era da fome, mas o facto é que aquilo me soube mesmo bem. Soube tão bem que no dia seguinte tive a necessidade de partilhar este evento gastronómico com outros seres humanos.

- Ontem comi uma omelete com ovo absolutamente fenomenal!

Foi um daqueles lapsos momentâneos que não conseguimos controlar. Eu sei que uma omelete, por definição, tem fortes possibilidades (mesmo fortezinhas) de ser feita de ovo. Não era preciso terem reagido como se eu tivesse dito a coisa mais hilariante/triste/deprimente/reveladora do estado da educação em Portugal que já se ouviu na vida. Anda por aí muita gente a falar e escrever tão mal que até dói (apesar de ter batido com a perna na esquina da mesinha de café, sendo eu um homenzarrão tão forte, não seria o impacto que me causaria aquela lagrimita, mas sim, provavelmente, a quantidade de remates à trave que são feitos com a língua portuguesa no dia-a-dia); não é uma porcaria destas que me torna automaticamente apto a travar amizade com um pelotão de fuzilamento.

1- Estava eu no meu automóvel a subir para cima a avenida quando um agente da Polícia de Segurança Pública ordenou que cessasse a marcha. Acreditas que ele demonstrou uma dose considerável de simpatia?

2- Ia eu no meu xasso a assubir a estrada a prego quando o macaco do bófia mandou que eu para-se. Mas tipo, tás a ver, o gajo foi um bacano. Cumps

3- Ia eU aOx PuWiNhUx nU mEu CiTrOeN sAxO qAnDuH aQuEwE pOwIcIa fOFiiitUh dA PXP diXe Pa Eu PaRarE LOLI =P =). xAbIaS qElE fOi 1 kiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiDuH? Loli =) =P

A opção 1 contém um pleonasmo e alguma formalidade. A opção 2 contém burrice. A opção 3 contém 25% de ar, 41% de já te matavas e 32% de merda na cabeça (e 2% de outras impurezas). Mas não, o subir para cima seria o primeiro a ser equiparado a pena capital.

...

O ser humano é capaz de passar atestados de estupidez a um seu semelhante com uma facilidade incrível. É capaz e adora.

2 comentários:

Rita Marques disse...

XabiAx k AdUwEih uh TeUh pOxT??
A FoTiNhAh Tah mTuH FofAh

=) Lolix (=

BjItuHx

***

PS - não te passa pela caneça o trabalhão que tive para escrever isto assim. Arre!

O pensador disse...

A razão pela qual o ser humano atribui com relativa facilidade atestados de estupidez ao seu semelhante,é porque foi a forma encontrada para ele conseguir sentir-se inteligente...

Para ele se sentir inteligente,tem que sentir que os outros são burros,não?