domingo, 9 de setembro de 2007

Frustração

Sempre que passo pela cozinha, não consigo ceder à tentação de pegar num frasco enorme de azeitonas Maçarico (número 1 em conservas alimentares em Portugal, para a semana envio para lá um currículo). O frasco está cheio de azeitonas verdinhas, de que tanto gosto. Já há quase 6 dias que o tento abrir, sem sucesso. Não adianta meter de molho em água quente ou usar facas na parte de baixo da tampa, aquilo não abre. Quando eu for famoso, e precisar de um carro blindado para me deslocar, em vez de comprar um Range Rover já fortificado, peço à Maçarico para me modificar um normal.

A beleza da coisa é que, mesmo eu fazendo força suficiente para fazer qualquer ruptura eficiente de tendão corar de vergonha, aquilo não abre. Isto é bonito porque me deixa frustado, não ao ponto de atirar o frasco ao chão, enxugá-lo, e apanhar as azeitonas uma a uma, mas ao ponto de, durante aqueles 10 segundos de árduo esforço físico, esquecer todos os problemas que assolam uma vida humana.

Todos, menos a sensação de ardor com que fico nos braços.

PS: Editei este post porque o J. passou cá em casa e conseguiu abrir o frasco de azeitonas. Por mais que alegue que ele só foi capaz depois dos meus 6 dias de esforço, ninguém vai acreditar em mim. Mais frustração para os meus lados. A vida é mesmo bonita.

5 comentários:

Rita Marques disse...

Um frasco de azeitonas Maçarico ganhou-te a luta?

Sim

É frustrante...

;)

*tεrεsα* disse...

Chama-se a isso falta de jeito...

Jasmim disse...

LOL! Pensei que isso só acontecia às mulheres... porque têm menos força! Já me aconteceu algumas vezes, uma delas foi quando precisava de abrir um frasco para uma receita para o jantar e estava tão desesperada que era para ir pedir ao vizinho da frente se conseguia... Como não quis passar por essa vergonha, cozinhei outra coisa qualquer para o jantar...

Pedro M. disse...

Rita: enquanto as batalhas perdidas forem só para os frascos de azeitonas Maçarico, estamos bem ;) Não tenho ataques de ansiedade se não comer uma azeitona há dois dias :P

Teresa: Não é só falta de jeito, mas também. Juro-te que fiz mesmo força a sério! Raio do frasco!

Jasmim: Eu faria precisamente o mesmo! Nunca admitiria a minha incompetência (mas não te estou a chamar incompetente). Preferia dirigir os meus esforços para outro lado ;)

O pensador disse...

Vencido por uma azeitona...que tristeza!

:-)