quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Serei um pai ausente.

Estou agora a falar no messenger com uma amiga com quem não tinha uma conversa de jeito há imenso tempo. É engraçado ver como as pessoas, depois de passarem um período alargado sem conviver comigo, se tornam mais maduras e proactivas, tornando-se membros valiosos da nossa sociedade.

Repito, é engraçado.

4 comentários:

O pensador disse...

Pedro,

Para ser um pai (mesmo ausente..),primeiro é preciso nascer um filho...

Se és capaz de ver que as pessoas tornam-se mais maduras após passarem um periodo alargado sem conviverem contigo,então é bom sinal...significa que sabes reconhecer a maturidade onde ela existe...

Pedro M. disse...

Mesmo assim o Pensador conseguiu chegar aqui e extrair um grama de significado positivo nas minhas ironias disparatadas. Bolas! Falhei!

Aposto que conseguias abrir o frasco de azeitonas Maçarico ;)

O pensador disse...

LOL pedro!

Sou dotado em alguns sentidos,mas n�o tenho paci�ncia para tanto.
Se o frasco das azeitonas n�o abrisse a primeira,voava logo do 6� andar!!

Mas at� acho que n�o seria preciso chegar a tanto.
O que deve ter acontecido contigo � que talvez a tua m�o estivesse h�mida ou suada e escorregasse na tampa do frasco.
Quando � assim,utiliza um guardanapo de pano para aderir melhor na tampa e vais que o frasco abre facilmente.

;-)

100 Sentidos disse...

LOL!
Eu consegui extrair uma belíssima gargalhada!!!