segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Vampirismo

Deve ser tramado para um vampiro ser homofóbico. Ficam logo ali esgotadas, à partida, metade das suas hipóteses de alimentação. Ele nunca vai ter estômago para chuchar no pescoço de um homem.

Agora imaginem se o indivíduo desenvolver consciência. Acabaram-se as crianças, os velhos, os mais desfavorecidos que se deixam morder em troca de compensação monetária, os morbidamente obesos que não têm hipótese de fugir, as gajas bêbedas, drogadas ou que pura e simplesmente são demasiado fáceis...

4 comentários:

Anónimo disse...

Esqueceste-te dos religiosos de quem eles por natureza já não se aproximam... Começo a ter pena do indivíduo.

P.S.: Acompanho o teu blog já a algum tempo, e já tentei mas, "é inútil resistir". Parabéns, continua assim...pode até ser inútil mas é divertido

Anónimo disse...

OK! Isto é de ser homem, agora imagina se a vampira, para além homofóbica, é TIA! Terrivel, para além de dispendioso o ter de viajar para New York para ter algum sangue de jeito e minimamente culto...Ou pensa que isto de visitar o CCB dá resultado, nada, agora vai o povinho todo...
Percebeu?...

CB

Anónimo disse...

Mas pelo menos há muito mais gajas que gajos o que é uma vantagem para um vampiro gajo. Sim mas não são 7 (sete) mulheres para cada homem! Isso é que era doce. Deve ter sido invenção de muçulmano e/ou polígamo!
Abraço.
Sam

Marco D. Amaral disse...

Imagino que comentar algo passado uns meses corre o risco de ser chover no molhado. Ainda assim só queria partilhar contigo o facto de por momentos me ter sentido um vampiro homofóbico com consciência, no sentido em que nós, restantes "miúdos" de boa índole que procuram prazenteira parceira, sofremos indubitavelmente dos mesmos males que tal individuo vampiresco...
Abraços