segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

I'm lovin' it

Durante muito tempo fui alheio à felicidade. Nunca pensava nessa palavra e, talvez por isso mesmo, era feliz. É um pouco irónico que os nossos tempos mais felizes, especialmente quando somos crianças, sejam aqueles em que menos temos consciência disso. Felizmente, fomos abençoados com o poder de recordar. Recordar e sorrir.

Agora, a toda a hora, por tudo e por nada, avalio constantemente o meu estado de espírito. Sei que ainda não sou feliz, mas sei também que a minha hora ainda não chegou. Ambiciono esse estado de perfeição com todas as forças do meu ser mas, mesmo assim, tenho sentido enormes dificuldades em lá chegar.

Ah... o caminho para a felicidade! A estrada mais bem alcatroada de que há memória! Quatro faixas, pavimento imaculado, sem limites de velocidade e sem acidentes. Todos acreditam na possibilidade de que exista uma via assim, onde condutor e peão se fundem num só, e o caminho se apresenta límpido diante de nós. O caminho para a felicidade? Não existe.

Não existe um, existem vários caminhos! Todos nós podemos ser felizes (pronto, nem todos, caso tenhas nascido no Alto Minho, no seio de uma família de pobres agricultores, a quarenta kilómetros da escola primária mais próxima, sem ter automóvel próprio)! Partam à descoberta, sejam audazes! Acima de tudo, acreditem. Acreditem e descobrirão.

Tudo aquilo que mais queriam está mesmo à vossa frente (de novo, a menos que vivam no interior profundo do país). Basta dar um passo em frente e pedir.

No meu caso, o caminho para a felicidade revelou-se bem mais simples do que eu pensava. Corta-se para o hotel, passa-se pela esquadra da PSP, vira-se à direita na rotunda do Modelo, e vai-se sempre em frente, até encontrarmos as luzes vermelhas e amarelas, redentoras como nenhumas outras.

Sim, basta dar um passo em frente e pedir. "É um Mcmenu grande Big Tasty com batido de morango e um double cheese à parte. Afinal é mais um pacote grande de batatas, que acho que hoje o meu amigo vai comer as dele todas. Sim, seis pacotes de ketchup devem chegar."

O caminho para a felicidade? Se eu descobri o meu, vocês conseguirão descobrir o vosso.

8 comentários:

mik@ disse...

loool lindo :)
pra mim é só um happy meal se faz favor... e um macflurry de m&m's :))))
não olhes assim pra mim oh comilão :)
a felicidade encontra-se em pequeninas coisas :)

Sahara disse...

BRUTAL! :D
Eu acredito que um dos meus caminhos para a felicidade também é esse LOL
Mas vá, não preciso do menú grande com meio litro de cola-cola. O normal chega-me bem, que eu não sou lambona (esta palavra é linda, não é?). Ah, e um sunday carregadinho de morango ou caramelo! :P

solo disse...

excuse me

que é que tu tens contra o Alto Minho, han?!?

O pensador disse...

Um dia se te ocorrer de entornar o ketchup na tua camisa nova,vais me contar mais pormenores sobre essa tua felicidade...hehehe...

2 idiotas super hiper ri fixes disse...

Não me parece que, com uma refeição desse tamanho, consigas ser totalmente feliz por muito tempo... vêm as dores no estômago, umas trovoadazinhas e lá vai molho! E dá umas dores do caraças!

Borboleta Azul

Pedro M. disse...

Mik@: o de m&m's também é o meu preferido! É de génio, juntar duas coisas tão boas como m&m's e gelado :D

Sahara: lambona é uma palavra curtida. Não a pares de usar ;)

Solo: tanta coisa... E não é só contra o Alto Minho. Também é contra as Beiras, Trás os Montes, grande parte do Alentejo...

Pensador: sempre atento... boa memória ;)

2 idiotas super hiper ri fixes: realmente, com uma refeição desse tamanho, não consigo ser feliz por muito tempo... preciso sempre de mais e mais! Tenho um estômago e uns intestinos muito resistentes, graças ao Senhor!

Jasmim disse...

A felicidade não é um destino, mas sim um caminho... ;) Great post!

NickyBlue disse...

Eu pensava que só se podia aspirar a momentos de felicidade... Enganaram-me!!!