sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Nunca vos aconteceu...

...estar aos beijos com alguém pela primeira vez e sentir língua alheia de repente sem se estar à espera? Sim, é isso. Uma pessoa está aos amassos e começa logo a receber visitas, não sendo a nossa reacção (involuntária) a mais natural possível. Pior, a outra pessoa percebe que não estávamos à espera e refreia o ritmo. Nós, como percebemos que ela percebeu, e não querendo que lhe falte nada, decidimos pôr então o nosso musculinho rosado à disposição. Agora era ela que não estava à espera; invertem-se os papéis.

Será que isto só acontece comigo? Não seria boa ideia criar um manual de boas práticas, em que todos os passos a tomar seriam subdivididos ao longo do tempo, consoante um padrão de bom senso universal? Será que não podemos ir com mais calma e saborear as coisas sem qualquer tipo de pressão?

Exijo, no entanto, uma coisa. Coerência. Se me vais meter a língua pela faringe após o quarto beijo só porque achas que já é tempo, depois não te ponhas com rodeios para tirar o soutien na altura que eu acho mais apropriada.

PS: Não ando a trocar miminhos com nenhuma felizarda. Simplesmente lembrei-me agora disto. Acontecia-me quase sempre.

10 comentários:

Menian-mulher disse...

Beijos de lingua hehehe eu gosto, alias eu adoro beijar e ser beijada e qual é o problema da lingua mesmo? :p

Sinceramente nao percebo o problema do uso da lingua hehehehe


loooool

www.historiasdeumamenina-mulher.blogs.sapo.pt

mik@ disse...

lool aih pedro m. és uma rapazito complicado tu :)
mas acredita que entendo perfeitamente o que estás a dizer... e ás vezes um beijo de lingua é tudo menos confortável.
o melhor mesmo é ir devagarinho, sem pressas, pra outra pessoa ir entendendo as intenções e reagir da maneira que se quer.

Sahara disse...

Ó homem, eu não sei o que te diga...
Eu gosto. E achava que era normal. Mas agora... agora baralhaste-me, pá.
Será que andei enganada estes anos todos? Isso não se faz xôr Pedro.

Pedro M. disse...

Eu também gosto! Eu adoro! Só não gosto é de construir casas pelo telhado. O primeiro contacto físico tem logo de ser um linguado passados poucos segundos do apito inicial?

Sou mesmo incompreendido. Agora ficam a pensar que não sou adepto da bela da marmelada. Apre.

Jasmim disse...

Se havia beijos que classificava como maus, eram aqueles que me invadiam freneticamente com a lingua... principalmente nos primeiros beijos. Beijar com língua é óptimo, mas com calminha, ok? Por acaso pensei que esta ideia fosse mais das mulheres, é interessante saber que não.

Pips disse...

Comecei a ler o teu blog há uns tempos. Desde aí, descobri que não sou a única pessoa que gosta de colocar o despertador mais cedo do que a hora a que é preciso levantar...E com este post, bem...Não podia concordar mais. Não sei para quê tanta pressa,perdem-se tantas outras coisas. Ó Pedro,pensei que não havia homens assim!

Marisa disse...

LOL... valha-nos Deus, Pedro!! Mas que complicação! Não estou a dizer que devas apressar as coisas, mas normalmente comigo, o momento em que se introduz a língua num beijo, é natural para os dois... não sei...secalhar sou eu que tenho tido sorte... :)
Beijinhos (sem língua, claro, porque com língua pode-te fazer confusão!!)

Pedro M. disse...

Parece que só a Jasmim e a Pips é que sabem ler. O resto, é voltar para a escola primária, s'il vous plait.

Marisa disse...

Bah, que mau feitio!!! LOL

O pensador disse...

Isto é aquilo que se pode chamar um problema de lingua...hehehe...