quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Preconceitos

Já quando eu era miúdo, havia muita gente que gozava com os homens que cortavam o cabelo na cabeleireira, e que diziam que ir ao barbeiro é que era coisa de macho. Pensem comigo:

São homens e chegam a casa, vindos do emprego. O dia foi cansativo e a dor de cabeça é insuportável. Quem preferem que vos faça um cafuné para descontrair? A Lília ou o senhor Barbosa?

PS: Não, não fui cortar o cabelo hoje. Mas se fosse, não era um gajo que me ia mexer na cabeça.

2 comentários:

Bela Sonhadora disse...

ora la esta é um bom ponto de vista loooooool

João Marques disse...

Concordo e assino em baixo. Cabeleireiro, dentista, massagista, médico, ou qualquer outro profissional que nos tenha de manipular o corpinho, só se for do sexo feminino. É outra técnica, jeitinho, suavidade, etc.. Homem só o coveiro que tratar do nosso funeral!