quarta-feira, 11 de junho de 2008

Medos

Acho que tenho mais medo de quando uma rapariga me pergunta o que é um fora de jogo do que de ser assaltado. Nem é tanto por ser uma tarefa quase impossível; é mais por ser extremamente difícil não ficar visto como o mau da fita, mal educado e sem paciência, mesmo após três tentativas diferentes de abordar a regra.

É pena não andarmos sempre com um bloco e caneta na mão. Mesmo assim, em grande parte dos casos, nem com um esquema lá vai.

5 comentários:

Anónimo disse...

Acho que o medo deveria surgir quando uma rapariga te pergunta algo que não saibas responder... Porque se não percebem é só porque poderá estar a ser mal explicado!

EA

Gisele Lioli disse...

Olá, ainda não vou comentar sobre esse post que tu fez... primeiro vou falar sobre um post maravilhoso que tu fizestes: ODEIO O DIA DOS NAMORADOS
eu estive procurando por um desenho, algo ou alguém que assim como eu odiasse esse dia... e li seu post. Aqui no Brasil o dia dos Namorados é amanhã... e estou fadada a ver namoradinhos aos beijos... odeio...
não tenho namorado
e se tivesse não seria um dia importante pra se comemorar

coloquei seu blog nos meus links favoritos. Porque não te quero perder de vista. Beijocas

Sopinhas disse...

lolo...eu sou rapariga e consigo compreender perfeitamente. Realmente é chato qund nos pergntam isso, principalmente knd estas a ver o jogo! É uma seca!! E Após tres vezes...na há paciencia k resiste!!
*

Red disse...

explicar as sinaleticas das bandeirinhas nao e melhor..chiça penico que nao ha quem aguente.

A. disse...

é impressao minha ou houve aqui uma espécie de generalização do "sexo feminino vs regras do futebol"? Discordo. Nem todas perguntam isso, aliás cada vez há mais raparigas a perceberem realmente de futebol. E a interessarem-se... e não, não é por causa dos jogadores e das suas pernas ou abdominais! E nem sei pq estou a comentar este post...2 anos e tal dps de ter sido escrito. Acredito que ja tenhas mudado de ideias quanto a esse assunto! ;) (sim, admito, nao tinha mais o que fazer e li o teu blogue de uma ponta até à outra -ou quase!)