terça-feira, 4 de novembro de 2008

Questões das nossas vidas - 1

No fim de semana estive a tomar café com um amigo e lembrei-me de uma questão pertinente, como poucas há por esse mundo fora.

- Eras capaz de casar com uma mulher sabendo que sexo oral estaria fora de questão até que a morte vos separasse?

- Epá... supostamente, se vou casar com ela, é porque a amo e o resto não importa... mas um broche é um broche...

- Pois.

7 comentários:

O pensador disse...

Mas Pedro, lembrastes-te de uma questão que te foi colocada ou que colocastes a alguém?

:-)

Pedro M. disse...

O amigo não sou eu, se é isso que estás a insinuar. Simplesmente nunca ouvi ninguém lembrar-se disto e achei engraçado colocar-lhe a questão.

Seja como for, a minha resposta era igual à dele. Aliás, eu nem sequer hesitaria tanto.

"Ai se vou casar com ela é porque a amo e o resto não importa..."

Foda-se.

ManUel disse...

eu casaria na mesma, mas de certeza que tentaria até ao final da vida para que o broche acontecesse!!! ahahahahaha

Carlos Rangel disse...

Aahahahahaah Acho que dessa maneira não funcionaria nunca! :)

Entretanto...

http://cassurdio.blogspot.com/2008/11/dia-de-prmio.html

Abraços!

ML disse...

óhh meus Amigos, estes cafés sim... são interessantess!!! :))

E como já dizia o Einstein: "O importante é não parar de questionar." ;)

Beijinhoss

nat disse...

Pedro, (correndo o risco de ser terrivelmente preconceituosa) o que tu tiveste foi uma conversa de gaja. Lembrei-me imediatamente das conversas censuráveis que tenho com amigas. Ui ui ui... :D

Vítor disse...

Boa Mike... hehehe