sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Um dia destes fui à pesca...

... mas a cadela não apareceu. Ainda pensei em ligar para a Direcção Geral de Saúde, mas a salada já tinha levado umas gotinhas de lixívia, e por isso já não era preciso ir à revisão dos 160mil. Assim, quando soube que tinha entrado para a equipa principal do Vitória de Guimarães, decidi ir comemorar num bar de strip. O problema é que o hipopótamo tinha acabado de lanchar e só ia acabar por desperdiçar dinheiro naquele cinto de cabedal da Massimo Dutti. Ora ele vai andando, corre, dribla, e quando chega ao fundo da rua já o sinal tinha passado para vermelho de novo.

- Ora bolas! Vou ter que esperar e já estou atrasado para a reunião!

O professor de natação lá chegou finalmente e pôs toda a gente a fazer flexões no meio da lama. Flexões no meio da lama? Então isto é a tropa ou quê? Mas não era. Era só um canalizador que tinha ido à sopa dos pobres para ver se encontrava lá o avô que era toureiro. Ia haver uma corrida nesse dia e a mota estava toda descalibrada. Descalibradíssima.

- Então mas isto é um hipopótamo que se apresente? Parece uma stripper.

Pois. Foi também isso que eu lhe disse assim que cheguei do aeroporto. Não estava era à espera que o peixe demorasse tanto a picar o anzol e por isso fui tomar os comprimidos para a hipertensão. Realmente com aquele comprimido azul é impossível uma pessoa não ficar com prisão de ventre. Trabalha-se a vida toda e depois chegamos a velhos e não há estágios profissionais. É uma vida de sacrifício. Nunca mais apanho arroz na vida, mais vale dormir 12 horas por dia, beber caipirinhas e fazer colares de missangas com massinhas de letras. É que há caldo-verde a andar por aí sem seguro e depois quero ver quem é a pessoa que tem coragem de mergulhar de chapa na secção de congelados da mercearia do Eusébio, que tem lá um doberman que aquilo é coisa para ganhar o prémio fotogenia do concurso para Miss Chile.

Agora, depois desta chachada toda, se alguém de vocês resistiu a ler até aqui (eu não teria paciência), é preciso dizer também que sem o budismo nunca teria sido possível encontrar o Wally, sendo que energia é um conceito demasiado complexo para estarmos agora a tentar poupar 20 euros em gasolina quando podíamos muito bem ir a pé para o trabalho. O doberman não é assim tão ameaçador e o café strip bar snack café fica na esquina das Mouriscas com os Champs-Élysées. Se és ou não, não sei, mas já paravas de snifar UHU, a menos que queiras que apareça aí a contínua e te mande para a sala do 2º ano picotar desenhos de hipopótamos a pescar robalo em mercearias.

Amanhã à mesma hora? Mandem toque que eu desço.

4 comentários:

Abobrinha disse...

Pedro

ADOREI o post! É tão despropositado que faz sentido! Ri-me imenso!

ManUel disse...

parecem aqueles jogos que faziamos em pequenos que era escrever uma linha e dobrar deixando uma «palavra para o outro continuar, no fim desdobrava-se e lia-se tudo disconexo ahahahaha era lindo!!!

Eu mesma! disse...

Desafio do meu lado para ti!

Jota p\ extenso disse...

Haverá, muito provavelmente, strippers que parecem hipopótamos. Aliás, fiz agora uma busca no google e no youtube precisamente nesse sentido.

Mais difícil de encontrar parece ser um hipopótamo parecido com uma stripper.
Mas lá que era um sonho, isso era, sem dúvida.