sábado, 14 de fevereiro de 2009

É bom ter amigos assim.

O J., tal como eu, adora o dia dos namorados, e então decidiu por a sua criatividade ao serviço da poesia. Ele não tem blog, e eu não tenho vergonha na cara. Por isso, aqui fica o seu poema. Que estas palavras aqueçam o coração de todos os casalinhos apaixonados.

Que belo dia este
O dos namorados
Tiraram todos o dia
Para andar abraçados

Abraços e beijinhos
Para aqui e para acolá
Quando no fundo ele quer
É que o chupes e já

Dia de São Valentim
Que maravilha
Andam todos num frenesim
Para arrebentar a sua primeira bilha

Ela quer pixa pla cona
Ele quer enfiá-la no cu
Ela diz que o ama
Ele diz cala-te e chupa-o

Mas começa a por-me fódido
Isto da mostra de emoções
Mostrem respeito
A quem anda agarrado aos colhões

Deixem-se de merdas
Ó meus grandas caralhos
Andam vocês a mostrar que fodem
E muitos agarrados aos malhos

Belo.

10 comentários:

ManUel disse...

eheheh que inspiração :)

Princezinha disse...

Profundo....Gostei! Bjos Princezinha

Sandra disse...

o teu amigo devia editar um livro de poesia...

Sandra disse...

o teu amigo devia editar um livro de poesia...

VCosta disse...

"Ela quer pixa pla cona
Ele quer enfiá-la no cu
Ela diz que o ama
Ele diz cala-te e chupa-o"

Mais real que isto?!

Pipoca disse...

éeeellllllááá!!!!!!

Anónimo disse...

Tanto ressábiamento nessas alminhas solitárias... tadinhos dos moços.
Sofia

RB disse...

Um dia esse poeta terá o reconhecimento que merece... quem sabe um Nobel da literatura...

RB

Abobrinha disse...

Bem... do meu lado os meus leitores fizeram verdadeiras odes ao dia dos namorados. Mas com um estilo muito próprio... que é para acabar de vez com a ideia romântica da porra do dia de São Valentão!

Storyteller disse...

Belo poema!
Realmente, o Dia dos Namorados é uma bela fonte de inspiração badalhoca!