segunda-feira, 2 de março de 2009

Apesar de hoje em dia...

... já não ser o mesmo banana romântico que era dantes, continuo a achar que, numa relação, para não haver alguém descontente, é necessário um diálogo constante e fazer algumas cedências. Não digo que uma discussão de vez em quando não venha a calhar bem, e até é saudável, desde que os dois nunca se levem demasiado a sério nesses momentos. Detesto discussões por causa de coisas estúpidas. Pelo menos até agora, sempre tive esta qualidade de ter uma paciência bastante acima da média, e saber ouvir aquilo que uma mulher tem para dizer. Agora até já sou capaz de ser assertivo e não dar parte fraca, fazendo todas as suas vontade. Seja como for, por mais que amadureça, duvido que venha a ter capacidade para discutir racionalmente dois assuntos, especialmente nas etapas iniciais de uma relação: sexo oral e sexo anal.

Para o sexo oral, a estratégia que escolhi (e de certeza absoluta que não serei o único) foi fazer-lhe a ela sempre que haja oportunidade, sem que ela o peça, fazendo de conta na altura de que não há nada na vida mais maravilhoso para mim. Claro que há: beber um batido de morango, comer um bitoque, ou ela vir cá fazer-me o mesmo. Eventualmente, mesmo que não tenha vontade, sentir-se-á culpada por sermos tão alegremente receptivos e ela não. Para todos os efeitos, a partir do momento em que ela ceder, saberá que nunca mais iremos abdicar disso e que o repertório acabou de ser alargado.

Já para o sexo anal não tenho resposta. Como a maior parte dos homens (penso eu), resta-me apenas fazer de conta que me enganei no buraco ou que escorregou. Pode ser que passe e ela não se importe. Mais uma vez, "basta" abrir um precedente. Mas daí até o abrir...

12 comentários:

VCosta disse...

São ambas complicadas de abordar... mas é muito bom depois de "conquistados"!

Eu mesma! disse...

bem...
o que eu já me ri dessas tuas abordagens....

ambos os assuntos vistos de um ponto de vista feminino.... eu pessoalmente prefiro a técnica da comunicação do ops escorregou....

é que nós não somos burrinhas.... das duas uma... ou voces são efectivamente zarolhos... ou é bom que tenham uma explicação melhor do que o ops escorregou....

e atenção aos precedentes....
é que o que é verdade hoje... amanhã pode ser efectivamente mentira...

mas achei piada por ler que os homens também têm os mesmos problemas que as mulheres numa relação...

foi bom saber!

Pipoca disse...

"Ops escorregou", achas que alguém cai nessa?
Quanto à tua yeoria do sexo oral...é mesmo preciso fazer para nos fazerem...Acho que é uma questão de querer dar e receber prazer, pelo prazer que dá dar prazer...e acabei de escrever 4 vezes prazerrrrrrr

Joana disse...

eu acho esquisito pôr tudo no mesmo saco :)

Abobrinha disse...

Ouve lá, tens que mudar a estratégia do "ops, escorregou" se não queres ser tomado por azelha. Homem nenhum quer ser tomado por azelha. Digo eu que nem que o resultado seja o mesmo.

Sugestão: pede! O pior que pode acontecer é ouvires "não".

E se achas que um batido de morango é melhor que pôr uma mulher a trepar pelas paredes... estás a precisar de umas lições. Ou então tens que me dizer onde é que comes o batido de morango!

Sofia disse...

Arriscas-te a não fazer rigorosamente nada com essa do "ups... escorregou..". Nem oral, nem anal, nem vaginal.

A falar é que as pessoas se entendem.

Abobrinha disse...

Se resistires até ao final deste texto, vês que há dilemas maiores que o teu... ou pelo menos mais acrobáticos!

Anónimo disse...

A melhor coisa do mundo é conhecer a pessoa com quem se está, o que ela gosta que lhe façam, como gosta... e mostrar o que gostamos que nos façam e ver que a pessoa gosta de o fazer, nem que seja pelo simples facto de nos dar prazer. Isto só se consegue "dialogando", mas até nem precisa de ser com palavras...
Sofia

ManUel disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAH

EPÁ o que eu me ri com este post!!!

An Ambush of Ghosts disse...

"Oops, escorregou" é das desculpas mais patetas que já ouvi na vida.
Man... se tu soubesses o qto nos rimos por dentro ao ouvir isso... nunca mais "escorregavas" na vida. LOL

Sê frontal homem....
Para o sexo ser um negocio, paga a uma puta, ela está lá é para isso.
O truque está precisamente na abordagem caro amigo, e essa é desastrosa.
Das duas uma... ou ela não acredita e fica ofendida pq simplesmente não quer; ou ela não acredita, quer, mas fica desiludida com a abordagem e não to dá tão cedo. E qdo eventualmente lhe apetecer a ELA, vai provavelmente passar-te um atestado de estupidez com a pergunta "Queres escorregar um bocadinho Xuxu?" (pq verdade se diga, poucas são as q pedem frontalmente).
Sê frontal homem.
Se não queres ferir susceptilidades vocabulares... deixa q o teu corpo fale por ti, elas hão-de acusar o toque,literalmente, e decidir.
Na melhor das hipoteses adiar, pq acredita...ficam a pensar nisso.

Cai pior o "Oops, escorregou" que uma investida com toda a vontade do momento.
Sabes pq?
Pq ela à primeira pensa "Mas que palerma!", à segunda pensa uma de duas coisas: "Olha... e pq não?! Siiiga, ou "Vou pensar nisso para me sentir preparada e confiante."

Caro amigo... nem todos nasceram com savoir faire, com desenvoltura e manias de porn star.
A sexualidade evolui. Conquista-se, da forma certa.
A teoria da abertura de precedente tem sentido tem... epah mas não é tudo muito melhor qdo tá espelhado nos olhos do outro: "Eu quero!" ?!

Cumprimentos ;)

Mais uma noite disse...

Devias ter a mesma postura nos 2 casos. A maioria das mulheres já mais lhes ocorre enfiar seja o que for no homem por isso não corres muito riscos...mas também te digo que não perdias nada em experimentar. Essa de ser uma cena gay já é do seculo passado...
Quem tem certezas não tem duvidas e mai nada!

A info-excluida disse...

Estou seriamente deprimida por ti. Conversas dessas tiram o apetite até a um etíope.

Tadinho.