segunda-feira, 7 de março de 2011

Não tenho nada contra...

... os Homens da Luta. Por outro lado, também não tenho nada a favor. Se o Festival da Canção fosse uma merda importante e limitada, em termos de visibilidade, ao nosso país, era capaz de bater palminhas. Para eu conseguir fazer uma música pior do que qualquer uma das que foi a concurso, tinham de me dar um tiro de caçadeira num dos hemisférios cerebrais, cortarem-me os braços e as pernas, ficando obrigado a escrever música e letra apenas com a pila e metade dos neurónios. Portanto, se é para ganhar merda, que ganhe a merda que agita mais o povo, pá. Dispenso é que me revirem os olhos quando digo que aquilo não tem nem piada, nem particular inteligência.

Mesmo assim, tenho dificuldades em dizer que não mereceram ganhar. Pelo menos fizeram uma coisa diferente, que toca mais o povinho. Será que vai servir de lição para os próximos que tentarem concorrer, obrigando-os a fazer músicas objectivamente boas? É claro que não. Festival da Canção é como o Portugal Tem Talento, Ídolos e afins: as pessoas realmente geniais não se metem nessas coisas. Ainda acabam por perder (tendo em conta os conhecimentos de quem vota) e depois é uma chatice para os egozinhos.

Tenho um grande defeito (pelo menos é o único): preocupo-me demasiado com o que os outros pensam de mim. Portanto, e apesar de me estar a cagar para a Eurovisão, não consigo deixar de ter vergonha por saber que todas as pessoas dos outros países vão ficar a achar que somos uma cambada de trolhas. Não é que não seja verdade, mas por alguma razão se inventaram as aparências. Estamos mesmo na ponta, mas isto ainda é suposto ser Europa. Se já em português as músicas não têm piada, imaginem a eficácia que a luta terá na Alemanha.

Pode ser que sejam uma espécie de Lordi portugueses. Pior aspecto, já têm. Força, camaradas.

1 comentário:

ROSINHA disse...

Adorei a vitória deles...Sinal que algo começa a mexer,mas há outras interpretações sociológicas e todas elas com muito sentido!Nada acontece por acaso e ainda bem...Não me incomoda minimamente o que vão pensar de nós,creio que não nos tem em boa conta!Que se lixem...Os outros!