quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Feitios

Eu tenho uma qualidade um defeito:

Sempre que a propaganda acerca de algo que está na moda começa a ser exagerada, juntando ao facto de eu nunca ter tido grande propensão para a experimentar, eu não só começo a odiar a coisa por experimentar em questão, como começo a ficar com vontade de empalar os técnicos comerciais à paisana da coisa.

Nunca tive vontade de comer sushi. Pensei que seria engraçado experimentar, durante dez dolorosos segundos de carneirada (e, provavelmente para calar/agradar a alguém), mas felizmente a coisa passou-me. Atenção, eu gosto de peixe. O problema é que também gosto de o comer cozinhado. Epá, sei lá, acho que a junção entre o processo de eliminar microrganismos patogénicos e a melhoria objectiva (se calhar é melhor apagar isto, não vá arreliar os geniozinhos delicados) de sabor é uma cena porreira de se ter. De resto, se fosse assim tão bom, nunca seria preciso juntar grande coisa para ser apetecível. Qualquer pessoa poderia deixar descongelar uns medalhões de pescada ultracongelada da Pescanova (haja garantias de segurança) e comer à mão, ou apenas com pão, uma merda do género. Eu quando como doughnuts não os ando a enrolar em arroz e molhos e ervas e merdas para disfarçar que aquilo é uma parvoíce e não sabe a nada de especial.

Ninguém é eternamente tolerante; eu não sou excepção. Portanto, porra pá. Calem-se com a merda do sushi. Não quero sushi. Não me chateiem com o caralho do sushi. NÃO GOSTO DE SUSHI (por arrasto). Quantas vezes preciso de dizer a mesma coisa? Se comer peixe cru em Portugal é sinónimo de pertencer a uma geração jovem de classe média a querer atirar-se para a alta, então quero ficar o mais longe possível dessa gente. Não me tivessem chateado tanto, e ainda hoje seríamos amigos.

Parece que não aprenderam nada com a história dos caracóis e do Singstar Abba. Foda-se.

9 comentários:

AC disse...

Junta-te a mim... odeio sushi, e fico super irritada com a mania da moda de todos os meus amigos querem comer aquela trampa que não sabe rigorosamente a nada, e é estupidamente cara...Importamos tudo, o conceito da alimentação chique e elitista associado ao sushi foi só mais uma delas:)

S* disse...

Sushi é tão fashion que até mete nojo. Peixe cru, dispenso.

elisa disse...

Adoro sushi. só porque sim, porque me sabe bem.Mas percebo a tua revolta, é realmente irritante existirem pessoas que têm opiniões sobre tudo, inclusivamente sobre aquilo que comemos.

TLD disse...

Pois.....como eu te compreendo.....

Herético disse...

Adoro sushi. Mas não percebo a panca tão repentina nos últimos anos de todos quererem ir sempre ao sushi. É apenas peixe cru, grande porra. E, como tu dizes e bem, disfarçado com um monte de merdas.

Allie disse...

Eu já experimentei leitão, coelho e arroz de cabidela. Não gostei das carnes e custa-me comer comida com sangue. E quem gosta disso faz-me sentir sempre uma outsider, porque toda a gente gosta.

Anónimo disse...

Eu venho aqui a este estamine' de mes a mes (se calhar de dois em dois meses) ver o que ha', e nunca comento coisa nenhuma. Acho graca a alguns textos, nem todos... O que me faz escrever hoje e' a conviccao de que tanto e' preconceituoso o que acha que sushi e' o maximo porque esta' na moda, como o que acha que sushi nao presta para nada, so' porque esta' na moda...
Eu percebo que a hype 'a volta do sushi e' irritante, mas experimenta uma vez. Nunca se sabe...
No sitio onde vivo, fora de Portugal, ha' muita oferta de sushi muito economico, e, sendo o peixe de boa qualidade, pode ser uma delicia.
Nao ha' nada como experimentar. Mas para isso e' preciso deixar o preconceito...
Saudacoes.
Ana

kiss me disse...

Eu gosto (não sou doida por) mas como 3, 4 vezes por ano e chega-me.

Mas talvez gostes deste tipo de "sushi" ;)

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=jXjxHQQxcLw#!

Claw disse...

Phoda-se, até (quase) chorei a ler isto...
Obrigado pá, vou decorar este texto e já tenho uma resposta com nivél para justificar a minha aversão a essas cenas do sushi.
Tantos trabalho e tantos anos que o homem dedicou a descobrir o fogo, para agora andarem a comer peixe crú... ingratos!