segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Em retrospectiva...

... não faz sentido escrever quando não há muito para contar. Todos têm anónimos maldosos e eu não. Três mensagens ofensivas em 4 anos. Pfffff. Podia dizer que estava mais gordo, que estava mais magro, que a cor do meu cocó naquela semana era o carmim. Que fiz sopa, comi sopa, lavei a louça. Que caguei no acordo ortográfico, voltei atrás na decisão e tentei a adaptação, voltando a cagar de novo na situação.

Podia mas não faz sentido. Também há muitos rascunhos que ficaram para trás, quando um ou outro podia ser recuperado com sucesso, mas eu não sou aquele tipo de Deus Haiti-style que mata cem e deixa sobreviver dois em condições improváveis para que a maralha pense que se tratou de um milagre e que eu afinal existo.

Quando criei este blog, andava a ter pouco sexo e ainda não tinha Playstation 3. Os poucos projectos de vida que tinha estavam meio estagnados; era preciso arranjar algo novo para fazer, que não passasse por ir a Marrocos e trazer oitocentos gramas de haxixe na pança. Depois fazia como? Comprava um penico? Punha uma peneira na sanita? E o cheiro? Eu que nem nos Labradores gosto de castanho? Raças de cães escrevem-se com maiúsculas? Enfim, tou-me nas tintas para isso.

Agora fodo mais, tenho o Uncharted 3 e contas para pagar. Não sou daqueles bloggers fixes que se safaram, de uma forma ou de outra. Portanto, escrever para quê? Mal tempo tinha para ler todos os blogs de que gostava...

Quando falo em blogs de que gosto, falo daqueles que detesto, que acho fracotes, que acho constrangedores. Mas alguém ainda tem pachorra para ler blogs interessantes, onde se discutam cenas com substância? Até nos blogs, o que nós gostamos é de ver acidentes. Os meus preferidos continuam a ser aqueles que são tão maus que até dão gosto. Nem tempo tenho de esperar que o computador ligue, já estou a usar o telemóvel para consultar as novidades. Acho que sou um hater profissional, entre outras coisas. Resta saber se é hater+outras coisas ou outras coisas+profissional. De novo, nas tintas.

No fundo, isto é um mero pedido de desculpas às quatro pessoas que me lêem. Isto não é uma piada batida sem graça, é mesmo a realidade de ter deixado o blog cair no abandono. A ideia para os próximos tempos é voltar a atingir alguma regularidade, sem desprezar a qualidade a que vos habituei. Espera-vos, portanto, uma renovada dose de geekalhice, de xenofobia e de relatos de processos que só se deviam passar com uma retrete como pano de fundo.

E pensar que tudo isto só se torna relevante porque o Gelado Com Chantilli fechou (ainda hoje não consigo dormir sem verter duas lágrimas de saudade, era mesmo das melhores cenas que havia entre TODOS os nossos blogs). Quem é que ia agora carregar às costas a responsabilidade de manter a blogosfera um local pobre e ignorante? Afinal de contas, eu é que sou o BILF original, não é aquele travesti do Tolan.

Pois bem, assumo a responsabilidade. Eu sei que ninguém quer nem ninguém me pediu mas, por isso mesmo, challenge accepted.

5 comentários:

Anónimo disse...

Fica-lhe muito mal dizer essas coisas quando qualquer um vê que tem 530 pessoas inscritas no reader e 350 seguidores. Isso sim, é preocupante. Pessoas que te lêem e calam, que nem sequer comentam, provoca-me o pânico do ruminar de uma qualquer anarquia em que se soltará o livre arbítrio em palavras cruas.
Uma pessoa vai sossegada na rua e depois sabe-se lá por quem passa...
Eu tenho 5 seguidores e 7 "readers" porque não ando por aí a espalhar semente, assim, ao desbarato!
Dê-se ao respeito, rapaz!

V.

faa disse...

Eu percebo-te, entre jogar Uncharted 3 ou escrever no blog, eu ia para a primeira!

E eu ainda não comprei o jogo. Irá acontecer-me o mesmo.

João Marques disse...

Para manter o blog activo vais jogar menos PS3 ou ....?

Teresa queiroz disse...

colectânea Significado de Colectânea subst. f. 1. colecção de textos de vários autores

CONVITE:

Vamos iniciar uma nova colectânea ...desta vez só para AUTORES DESCONHECIDOS ----- QUE NUNCA TENHAM SIDO PUBLICADOS

Textos; Pequenas Histórias; Pequenos contos; Histórias pessoais , reais!!

Queremos publicá-los com histórias reais, de gente que sente e que vive !
Histórias da vida real .
Histórias sem idade...

Histórias sem preconceitos, sem tábus e sem "medos"...na "CORDA BAMBA"

1º Passo

- Enviar o manuscrito em formato word; A5; font Myriad Pro; 12pt

para a apreciação e selecção

( recebemos o vosso manuscrito até dia 27 de Março de 2012 )

e-mail : pastelariaestudios@gmail.com

Cá vos esperamos com histórias e mais histórias !!

Transformamos as vossas obras em sonhos acordados”
mais informações :

https://www.facebook.com/events/252649871480452/

obrigada ...e bom trabalho! :)

Teresa Maria Queiroz / editora na Pastelaria Studios Editora

atenção: esta participação não é paga pelos Autores, é da inteira responsabilidade da Editora

desatinada disse...

chorao de um raio...irra,ao menos fodes mais pah;)