sexta-feira, 13 de abril de 2012

Devia ser proibido

...um PORTUGUÊS ter a lata de dizer à boca cheia que não gosta do Ronaldo e que acha que o Messi é melhor, seguido de um "ah, e também acho que o Guardiola é superior ao Mourinho". É que mesmo que fosse verdade (coisa que não é, puta que pariu), não se pode permitir uma afronta destas.

Português que tem o mínimo de respeito pelo seu país, e que não combateu no Ultramar (consoante o número de pontos que lá marcou, então teria algumas atenuantes) tem direito de ter três clubes. O primeiro tem de ser um dos grandes. Passando a citar, são o Sporting, o Benfica e o Porto. Bragas e Boavistas e Belenenses e essas merdas, não contam. O meu é o Sporting até morrer (nem que fosse no último lugar da tabela, será sempre um dos três grandes e o resto são bocadinhos de cocó na boca dos maldizentes). Cada um terá o seu, desde que obedeça à regra dos três supracitados. A idade limite estabelecida para se mudar de clube são os cinco anos de idade, na fase de transição para a entrada na escola primária. Todos sabemos que desde pequenos, os miúdos são aliciados para ser dos verdes pelos avós, para ser dos amarelos pelos pais, para ser dos vermelhos pelos tios, para ser do Porto pelos vizinhos ciganos do bairro social do outro lado de lá do viaduto. É difícil estabelecer uma identidade clubística enquanto se é criança. No entanto, há que traçar a linha do aceitável algures.

O segundo clube de cada um será aquele onde o melhor jogador do mundo e/ou o melhor treinador do mundo estiverem colocados. O melhor jogador do mundo é o Ronaldo e o melhor treinador do mundo é o Mourinho, logo, só quem é estúpido é que não diz que o seu outro clube do coração é o Real. Eu já fui do Barcelona nos tempos do Figo, tendo posteriormente mudado para o Real, que apoiarei até prova em contrário. Em tempos já se pôde ser do Atlético, quando o grande Futre lá jogava. De resto, não há excepções a estas regras.

O terceiro clube é o da terra, e aqui é onde cada um tem alguma margem de manobra para demonstrar a sua individualidade. Eventualmente poderão mudar de clube quando viverem há vários anos noutra localidade que não a que os viu nascer, podendo adoptar o clube local.


Caso prático de estudo:

Juvenal, 38 anos, monta as suspensões do Eos na Autoeuropa. Acha que o Messi é melhor porque é mais humilde, é da Académica porque sempre teve o sonho de ter estudado mais, e só mais ligeiramente torce pelo Benfica, em noites de derby ou competições europeias.

ERRADO. O Juvenal é do Benfica. Sabe todos os nomes do plantel do Benfica. Sabe o nome das putas onde os jogadores do Benfica vão depois de terem ganho ao Porto (quando isso acontece, claro; quando não acontece é porque decidiram ir antes e o broche não foi lá muito bem feito, prejudicando a prestação no jogo propriamente dito). A Académica não é um clube grande, logo aqui a coisa morreu. Quanto muito a Académica podia ser o clube da terra, mas não, o Juvenal nasceu em Esmoriz. Logo, é do Sporting Clube de Esmoriz. Mais, o Juvenal defende cada uma das patacoadas que saem da boca de Jorge Jesus. Ele não dá calinadas; devia era ver o seu dialecto elevado, pelo menos, à mesma importância do mirandês.

Quanto a gostar do Messi por ser mais humilde, caralhos o fodam. Os portugueses não têm muitas coisas boas. Os únicos que se vão safando ainda os são vizinhos ciganos do bairro social do outro lado de lá do viaduto, à conta do RSI. E, mesmo assim aquele BMW nem é português, é alemão. Por isso, quando somos mesmo os melhores, vamos pôr de lado a filha da putice da humildade. Nem que o Ronaldo tivesse um equipamento especial banhado a ouro, diferente dos restantes jogadores, e comesse criancinhas pobres ao pequeno almoço, o Juvenal só tem é de dizer que ele é o melhor, a segunda reencarnação de Deus na terra (como se tivesse havido primeira; um snob lol daqui vos envio). Tudo o resto é inválido.

10 comentários:

CAL disse...

"(...) do Porto pelos vizinhos ciganos do bairro social do outro lado de lá do viaduto"

Ahahahahahahahahahah

Stiletto disse...

É favor deixar o Belenenses fora disso, o Belenenses é um clube muito fofinho e que, não sendo grande, também nunca será pequeno.
E percebo perfeitamente o que diz, eu também gosto muito do Ronaldo e do Special One, eles transpiram masculinidade :-P

A. disse...

É isso mesmo! Concordo com tudo. Não lhe tirava uma virgula sequer! Palmas! (E é óbvio que não sou um robot... que treta pah!:p)

Paracetamol disse...

Neste momento poderei dizer com toda a certeza "Estou apaixonada"...Todo esse texto puxa-me ao sentimento de tal modo que nem estou em mim...

nuno medon disse...

Sim, tava cheio do espaço. abraço e bom fim de semana. não me lembro do teu blog? quem és tu?

Pusinko disse...

Posso fazer link para este post? :)

Pedro M. disse...

Be my guest ;)

faa disse...

É tal e qual.
Mas em Portugal, muita gente deixa-se influenciar pela impresa cor-de-rosa, dizem que o CR7 é mau jogador pelo que faz fora do campo (e eu já vi muitas cenas do Messi), o que é ridículo. Não me interessa minimamente o que ele faz fora do campo, em campo ele é o melhor ponto.
Quanto ao Mourinho, nem é preciso argumentar. Quero ver se o Guardiola faz alguma coisa agora noutra equipa. O mesmo digo do Messi, gostava de o ver noutro campeonato sem uma equipa a jogar só para ele e a equipa adversária a levantar o pé para ele passar.

Quanto ao resto, é tal e qual como dizes :D

Anónimo disse...

Não gosto nadinha do CR, nem da sôdona Dólores, nem das ronaldas! Será que tenho de emigrar? Quero eu bem cá saber de futebóis!Portugal já era um dos países mais antigos da Europa e o futebol nem sonhado era....

Sam disse...

O que vale é que eu não sou de um clube merda qualquer. Sou mesmo do BoavistaFC e de todas as modalidades do clube :-D
Depois não sou do clube da minha terra mas sim do Rio Ave FC :-P
E depois não sou do Madrid mas sim do Athletic de Bilbao :-)

Resumindo: posso ser teu amigo!!??