quarta-feira, 15 de maio de 2013

Sentidos da vida

Há duas filosofias no que diz respeito a fazer compras em grandes superfícies. Há quem prefira ir várias vezes ao hipermercado, comprando menos coisas e de forma mais controlada, à medida que vão faltando. Os outros preferem encher carrinhos de produtos, de modo a evitar ter de lá voltar tão cedo.

Mesmo assim, há necessidades que nem sempre encontram expressão na lista de compras, muitas das vezes por esquecimento. Há quem vá dar (ou vá a um) um jantar e compre apenas uma garrafa de vinho e uma sobremesa para aquela altura, há quem precise de um reforço matinal e compre pão ou bolos, lâmpadas e pilhas, e assim sucessivamente. De vez em quando apanham-se criaturas com necessidades raras. Por exemplo, um indivíduo de bochechas rosadas a colocar no tapete rolante 7 garrafas de vinho tinto e uma embalagem de azeitonas, ou a senhora dos gatos maluca que alia as batatas com sabor a barbebue, a Nova Gente e um desentupidor de canos são casos estranhos.

Eu acabei de ir comprar rolos de papel higiénico. É incrível como uma coisa tão simples pode ser tão desarmante. De repente, no meio daquela gente toda, acabo de anunciar que a minha missão no mundo é tão e somente cagar. O que é que se junta a uma embalagem de papel higiénico para disfarçar? Bolachas de chocolate? Não, só dá mais sentido à escolha. Deverei também render-me às batatas fritas de sabores? Seja qual for a coisa que se junte, papel higiénico é tem um daqueles volumes imponentes, em que mesmo a embalagem mais pequena já enche logo meio cesto.

Até o paquistanês pobre das duas latas de salsichas, uma de atum e um pacote de macarrão riscado ficou a olhar para mim com ar de gozo.

Mas será que esta gente não caga?

5 comentários:

Anónimo disse...

Quando fores fazeres compras desse tipo, podes sempre levar o clássico "Everyone poops" para esclareceres quem estiver com cara de gozo!

São João disse...

Uma vez fui comprar tampões e polpa de tomate. Jurei para nunca mais.

Snail disse...

Uma garrafa de vinho tinto e um volume de lenços de papel. Senti 'gaja deprimida que vai ver filmes sozinha até desidratar de tanto chorar' escrito com neons na minha testa.

Pedro M. disse...

As vossas compras também não ficam nada atrás, deixem que vos diga :P

a palavra que me definiria aqui. disse...

cigarros + mortalhas
"ehhh gira o mambo, xe" podia ler nas mentes mais jovens :(