domingo, 20 de outubro de 2013

Afinal quem é Pedro M.?

Isto podia ser o título da Nova Gente. À noite, blogger respeitado, mas de dia, quem sabe?

A certa altura da minha vida percebi que um blog era uma jaula demasiado pequena para prender uma besta muito grande. O meu blog já não me serve. Ou o elástico perdeu a força, ou então a minha barriga já não é aquilo que era dantes.

Decidi então perseguir a minha verdadeira paixão: a cosmética. Sempre quis ter a minha própria linha de vernizes, especializados na unha grande do dedo do pé, mas cedo percebi que as marcas não estavam interessadas em mim. Segundo eles, o caminho normal a seguir seria editar primeiro um livro, dar-me a conhecer, depois um editar um cd e finalmente, quem sabe, progredir para outras coisas.

Ora eu um livro pronto não tenho, mas de música gosto. Gosto que é um disparate. Tenho até uma playlist com belos temas para fazer amor (que se quiserem até poderei divulgar a lista), mas queria ir mais longe. Decidi inovar e ser eu próprio a tocar os instrumentos. É arriscado, mas pode funcionar. Lá está, também pode não funcionar porque é arriscado.

Como a coisa não está já pronta para sair, já que sem os apoios certos não se faz nada na vida (alguém conhece a malta do Tribunal Constitucional?), achei que era simpático postar aqui um vídeo todos os meses, para vos ir adocicando a boca e os olhos, tal como fazem os concorrentes do Preço Certo quando levam chouriças e galhardetes ao Fernando Mendes.

Publicar um vídeo na internet implica que toda a gente, de repente, passe a ter acesso à minha fuça. Ao longo dos anos, fui conhecendo algumas pessoas através do blog, soube de outras que tinham curiosidade em saber quem eu era, e talvez outras até a tenham perdido muito depressa após o primeiro relance. Mas quem quer aparecer, a menos que faça parte de uma banda tipo Gorillaz, enfrenta essa condição inescapável que é, logicamente, APARECER.

Vou-vos deixar o vídeo aqui em baixo (por favor, vejam em fullscreen e em hd, que a malta não andou a ter trabalho para isto ser visto através do buraco da agulha) e o link para o facebook em modo permanente, do lado direito. Se acharam a primeira foto de teor um pouco para o cagão, preparem-se porque as outras serão todas piores. Artista que é artista dá-se ao respeito. Se gostarem, submetam-se à tirania do Facebook, laikem e partilhem o vídeo da mesma forma como partilharam os brinquedos em criança. Errr...

E os vídeos, esses, serão um mimo. Acho.

9 comentários:

S* disse...

Oh Pedro, adorei, tens talento. Gosto tanto desta partilha! Fico feliz quando a blogosfera partilha e se ajuda uns aos outros. Vou-te partilhar no FB.

Pusinko disse...

Gostei muito!
Parabéns Pedro.

Sofia disse...

Adorei!
A S* trouxe-me aqui. :)
A parte final, mais levezinha, está encantadora.

A Mais Picante disse...

Parabéns Pedrinho, toca lindamente.
(não sei se é um elogio à séria que eu tenho um ouvido tão duro como as pedras da calçada)

Ah! Belas pernas.

Silent Man disse...

Olá Pedro,
Da minha parte, foi partilhado. No blog e no FB! Como tu dizes tão bem eu de música gosto! E citando-te, "Gosto que é um disparate"! E gosto desta música! MUITO!

Parabéns
Silent Man

AC disse...

woww... gostei muito. Vou partilhar. e parece que até tocas bem. ahahahah.))

Pedro M. disse...

Obrigado pelos vossos comentários tão gentis :)

A propósito do comentário da Picante, os jambons são da minha senhora :p

Margarida disse...

Eu, sendo nova por estas "bandas", confesso que gostei das exigências relativas à visualização do vídeo! Em HD e full sreen, e mai nada! :)
E como vi o vídeo, nas condições solicitadas óbvio, que os artistas são para serem respeitados, tenho a dizer que sim, me parece ter sido boa ideia a partilha!

Espero que o laikem muiito! :) Merece. :)

rosa ramos disse...

Done na parte do face!
Like na parte da música!

Força! Pelos sonhos, vale sempre a pena arriscar.