segunda-feira, 7 de abril de 2014

A verdadeira dinamização dos serviços públicos

Ao contrário de certas figuras do panorama político nacional, eu passo o dia à procura de soluções que nos permitam recuperar uma melhor saúde financeira.

A minha última ideia diz respeito à área da Justiça. Albergo o sonho de a vir a expôr pessoalmente a Paula Teixeira da Cruz, a minha ministra preferida da actual legislatura (e uma das poucas que se aproveita). Não tenho dúvidas de que seria vista com bons olhos.

Imaginem que fazem anos no dia 12 de Maio. Uma semana antes recebiam uma cartinha em casa a dizer que tinham sido alvo de uma queixa-crime. Não explica muito mais do que isso, para além da informação acerca da multa no caso de não-comparência.

Tendo em conta que a maior parte das pessoas nunca esteve num julgamento, é natural que estivessem todas borradas de medo enquanto esperavam pela chamada do oficial de justiça.

Entravam na sala, fria e imponente, e os amigos saiam de trás da cortina e gritavam "SURPRESA!". Quem não gostaria de um aniversário assim?

A partir do momento em que a prática se generalizasse, tornar-se-ia de igual modo útil para apanhar bandidos daqueles dos mesmo maus. Recebiam a queixa-crime mas pensavam "sacana do Tó Zé, organizou-me um aniversário surpresa, ganda porreiraço". Chegavam lá, eram acusados de ter roubado um suporte de facas na loja do Gato Preto, tráfico de droga ou tentativa de violação da velhinha que mora isolada lá no casal do monte e pronto, ficavam logo presos que nem um golfinho apanhado numa rede ilegal para a pesca do atum.

Outra coisa porreira, caso isto não vos soe bem, era usar o tribunal para despedidas de solteiro. A malta chegava lá e, consoante as preferências sexuais, era ver uma data de gente bem tesuda a tirar as togas e becas e fardas e afins. Eram tardes bem passadas e sempre se podia inventar mais uma modalidade de taxa de justiça. Queixam-se de andar a querer fechar os tribunais e assim sempre se rentabilizavam os espaços.

Vou criar uma petição para levarmos isto para a frente. Estão todos comigo, certo?

2 comentários:

Lucy Bell disse...

Rentabilizar!Rentabilizar! :)

Lucy Bell disse...
Este comentário foi removido pelo autor.