quinta-feira, 3 de julho de 2014

Queriam empreendedorismo? Eu dou-vos empreendedorismo.

Uma característica que une os seres humanos é o facto de não sabermos aceitar um conselho vindo de alguém que percebe mais de qualquer assunto do que nós. Se juntarmos a isso um diploma pendurado na parede com uma média final acima de 12 valores, o efeito acaba por ser multiplicado.

Por isso, e como gosto de dinheiro, decidi criar um conceito inovador: A Consultoria Leiga®.

Na Consultoria Leiga® comprometemo-nos a não saber mais do que ninguém. Se alguém tiver uma dúvida acerca de um investimento, poderá ouvir de nós um "neste mercado? epá, eu não me metia nisso" , ou até um "olhe que, sendo a sua senhora tão jeitosa, e tendo de trabalhar até tão tarde numa primeira fase, arrisca-se a chegar a casa e estar ela toda espojada com outro marmanjo na cama do IKEA que você mesmo montou com esforço". Mandaremos pessoas ir ao médico imediatamente quando confrontados com fungos nos pés verdadeiramente medonhos, mas providenciaremos o conforto necessário quando nos mostrarem aquele sinal pequenino que tanto vos aflige e que, com sorte, não deve ser nada de especial.

Poderão achar que isto já existe, mas eu explico-vos porque é que não consideramos a Maya ou a "Dra" Maria Helena daquela chachada do tarot das manhãs como concorrentes válidos. Temos factores diferenciadores face a estas senhoras. Não temos ar de tolinhos, não tentamos vender santinhos nem chás nem cristais purificadores, e recebemos as pessoas num escritório com mobiliário moderno, de fato completo, oferecendo o máximo sigilo. Diria mesmo que o fato e a formalidade estão no topo das prioridades; embora, como já foi referido, ninguém goste de acatar conselhos de pessoas que, sobranceiramente, sabem mais que nós, se for um Barnabé qualquer de fato, sapato polido e barba aparada, o nosso respeito aumenta automaticamente. Mais do que ser, há que parecer, e o nosso povo sabe respeitar isso.

Por preços verdadeiramente competitivos no mercado, faremos aquilo que nem um amigo ou profissional qualificado pode fazer. Os amigos, ou nos apoiam cegamente em tudo, ou estão sempre a dar para trás porque não nos acham grande espingarda para mais do que beber uns copitos durante a bola; o profissional qualificado só quer rebaixar-nos e ficar com o nosso dinheiro. Na Consultoria Leiga® não somos vossos amigos. Percebemos umas coisitas sobre quase tudo, mas também não é assim nada de especial. Ainda nem abrimos e já contamos consigo; conte também connosco.


 PS: Só me estou a meter nisto porque a ideia das festas surpresa em tribunais não está a ter o retorno pretendido. Surpreendente, não é?

Sem comentários: