terça-feira, 26 de agosto de 2014

A origem das coisas só se percebe perto do seu fim

Há já alguns meses que, indo na rua e avistando um carro que gostasse muito de ter, começo a exclamar  a expressão "é tan liiiiiiiiiiindeeee!" (variando o volume consoante a proximidade das outras pessoas), como se fosse um lelo a vender meias na feira de Carcavelos.

Demorei séculos a perceber porque o faço; espero que, sabendo a razão, consiga parar com esta mania irritante. Provavelmente não vou conseguir.

A verdade é que só o digo porque, neste momento, a única maneira de os conseguir ter era se os andasse a gamar.

1 comentário:

S* disse...

Pois, faz todo o sentido, Lelo.