sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Note to self

Nunca espetar com fotos da mulher e do puto recém parido na cama do hospital no facebook. É desonesto capturar os piores momentos de uma mulher e partilhá-lhos com o mundo. Há grávidas muito bonitas, dependendo da altura; ali, oito vezes em dez, vai parecer apenas uma porca cansada com o seu bacorinho enrugado acabado de nascer. Sorrir não torna as coisas melhores, nunca foi a receita mágica para a beleza. Que um ex-marido mais tarde o decida fazer como vingança, ainda é como o outro, embora qualquer juíz de mente evoluída o vá condenar por difamação, em caso de processo (devia ser um crime público, dispensando a iniciativa da visada). Na minha opinião, é pior do que partilhar o vídeo daquela sex tape que jurámos apagar do cartão de memória, onde ela ao menos ainda estava boa.

É que nós, homens, somos no dia do parto exactamente aquilo que fomos no dia anterior e o que seremos no dia a seguir. Já a vossa mulher irá deixar uma marca indelével na cabeça de quem não estiver à espera daquela visão do horror no seu mural, que se irá sobrepor na memória, inevitavelmente, à glória que ela exibia há nove meses atrás, ou que irá novamente exibir dali a mais alguns caso largue prontamente os M&M's.

2 comentários:

Na Mesma disse...

Comigo conseguiram bater essa da "porca cansada com o bacorinho", publicaram a foto com o bacorinho a mamar e a ver-se o mamilo da porca!!

Pedro M. disse...

Sou tão inocente que nem me lembrei que essa podia ser uma das possibilidades. Quem foi a criatura que demonstrou tamanha sensibilidade para com a mãe?!